[opnião] Porque desenvolver jogos no Brasil é tão difícil?

0

Posted by Jair Pereira | Posted in Dicas, Uncategorized | Posted on 15-10-2012

O mercado de jogos para desenvolvedores independentes não é nada fácil, principalmente no Brasil… Porquê??

Um desenvolvedor independente não tem uma equipe de pessoas fazendo todas as coisas, se você deseja se aventurar nesta área saiba que você terá que aprender um pouco de cada especialidade, contar com a ajuda de amigos, ou quem sabe contratar pessoas para fazerem por você.

O maior problema de se contratar alguém, é a questão de prazo e comprometimento das pessoas que estão envolvidas no processo, não são todas as pessoas que terão a mesma dedicação que você terá, mesmo você não tendo especialidade em uma determinada atividade, você terá de saber cobrar, estimar o tempo necessário para a tarefa ser concluída, e até mesmo fazer caso a pessoa não entregue o que for contratado.

Trabalhar com pessoas, é outro desafio a parte, por isso estou presumindo que você já saiba ou tenha interesse em aprender/desenvolver as seguintes características:

  • DESENHO: Uma das principais características de um jogo está baseada no desenho, na habilidade que você terá de transformar um simples desenho em animações engraçadas e divertidas, acredite 50% do trabalho está aqui…
  • CRIATIVIDADE: Você terá de ser criativo, inicialmente você pode até se basear em outros jogos para fazer o seu, mas mesmo assim terá de mudar alguma coisa para que não fique simplesmente cópia do outro jogo, terá de criar sua própria identidade visual.
  • JOGABILIDADE: Se o seu principal objetivo não for a jogabilidade, então talvez seja melhor ir trabalhar em outra área, a usabilidade de sua aplicação deve levar em consideração o prazer e a diversão que o usuário terá quando estiver jogando.
  • MÚSICA: Um dos pontos chaves e marcantes, você terá que aprender um pouco de música e efeitos sonoros, ou poderá contratar algum especialista nesta área, a maioria dos jogos se torna massante quando a música e efeitos sonoros que estão tocando não empolgam o usuário.
  • FÍSICA: Terá de voltar um pouco para as aulas da escola, aprender sobre massa, fricção, rotação, peso, gravidade, e colocar tudo isso em prática.
  • PROGRAMAÇÃO: Você terá de saber como programar, de uma forma simples, rápida e eficiente, evitando retrabalho, priorizando reutilização de código para próximos jogos, utilizar frameworks de desenvolvimento específicos para o seu projeto, e ainda por cima fazer com que tudo funcione em multiplas plataformas (iOS e Android).
  • MARKETING: Saiba vender o seu produto, faça um site, publique banners, promova-o em redes sociais. Se você não acreditar no seu produto, ninguém o fará por você, lembre-se que irá concorrer com grandes empresas, e o diferencial é um fator fundamental.

Quando você tiver um produto, terá de vendê-lo. E aqui entra o verdadeiro desafio, no Brasil existe uma resistência muito grande a pagar por um jogo, e nesse caso o mercado é ainda esmagador, nesse ponto é você contra o resto das grandes empresas de jogos, você terá de concorrer com elas por cada fatia do mercado que estiver disponível.

Por sorte, existem alguns poucos jogadores no Brasil que tentam incentivar o mercado nacional de jogos a evoluir cada vez mais, e acabam fazendo o download de um jogo, simplesmente por saber que ele foi feito no Brasil.

O objetivo desse texto, não é desmotiva-lo, mas sim exemplificar algumas das dificuldades que você terá em desenvolver jogos no Brasil, hoje todos pensam em fazer jogos para dispositivos móveis, mas dificilmente pensam em todas as dificuldades que encontrarão no caminho, mais importante do que conhecer as dificuldades é saber percorrer a trilha… Não olhe para uma dificuldade como algo impossível e intangível, mas acredite no seu potencial e você conseguirá se sobressair.

Comments Closed

Comments are closed.